Arquivo Mensal abril 2013

0

Amor – 2012 – Arilson Favareto

amor_arteplural

FILME IMPERDÍVEL – AMOR: Se aquela “carroça de sentimentos liberais puxada a cavalo” que é o filme Intocáveis ganhou o Oscar (a expressão é tomada de empréstimo mas cabe), Amor, de Haneke (o mesmo diretor de A Fita Branca) deveria ganhar umaa baciada de estatuetas. Já ganhou a Palma de Ouro, que é mais importante. Um dos melhores filmes vistos na minha vida. Poderia se dizer que é um soco no estômago, um chute nas partes baixas, e seria verdade.  Mas é sobretudo uma das mais belas expressões de Humanismo. Lembra a delicadeza dos filmes do Bergman, lembra os mais angustiantes trechos de Camus. Absolutamente tudo no filme é ao mesmo tempo belo e triste, agudo e sensível. O filme trata do amor na decrepitude, do ocaso da vida. Na primeira cena o filme já anuncia o que ele é...

Leia Mais
0

Estamira – 2006 – Rosemiro Sefstrom

estamira

Para os filósofos clínicos de plantão, vejam o documentário Estamira. Essa brilhante obra apresenta Estamira, uma senhora que vive num lixão, que faz o movimento Em direção às ideias complexas. (Rosemiro Sefstrom)

Título: Estamira

Tempo de duração: 116 min.

Ano de lançamento: 2006 (Brasil)

Direção: Marcos Prado

 

Filme

 

Leia Mais
0

2001: uma odisséia no espaço – Trilha sonora

Danúbio Azul (Johann Strauss II)

 

Assim falou Zaratustra (Richard Strauss)

Leia Mais
0

Cabra-Cega – 2005

cabracega

Ao assistir a inquirição do Senador Agripino Maia (DEM) à Ministra Dilma Rousseff, ouviu-se instigá-la a falar a verdade, pois, segundo ele, Dilma já havia mentido anteriormente. Maia relata um depoimento sobre o período da ditadura: “… a prisão [fala Dilma] é uma coisa em que a gente se encontra com os limites da gente. É isso que às vezes é muito duro. Nos depoimentos a gente mentia feito doido, mentia muito…” A ministra, diante da provocação, responde que: “qualquer comparação entre a ditadura militar e a democracia brasileira, só pode partir de quem não dá valor à democracia brasileira… fui barbaramente torturada… e quem ousar dizer a verdade para seus torturadores compromete a vida de seus companheiros.” Esse depoimento remeteu-me ao filme Cabra Cega...

Leia Mais
0

O segredo – 2006

o_segredo_dvdbr_admin

Aos leitores que já assistiram a este filme, ou aos que pretendem assistir. Não há segredo! Melhor dizendo, há um segredo não revelado. Não explícito. Não pensem que é a famosa Lei de Atração, que segundo a produtora, alguns dos principais líderes, através desse conhecimento, mudaram o rumo da história, como Platão, Da Vinci, Galileu, Beethoven, Lincoln, Einstein entre tantos outros. Para fundamentar essa teoria do sucesso, são apresentados depoimentos de pessoas bem-sucedidas que contam como utilizaram o método para se darem bem em seus trabalhos. O filme ressalta a afirmação do indivíduo sobre o estado e a sociedade, a defesa do indivíduo sobre o coletivo, o conceito ideológico do liberalismo...

Leia Mais
0

Terra de ninguém – 2001

terra-de-ninguem-dvd-guerra-bosnia-servia-onu-oscar-filme_MLB-O-3202437370_092012

Para os gregos antigos a guerra era justificável. Sócrates contentava-se em ser um bom soldado e defender Atenas, Aristóteles justificava a escravidão através da guerra. Na idade média São Tomás de Aquino, na Suma Teológica, apresentava-nos três pontos a serem preenchidos para se ter uma guerra justa: a) ser declarada por uma autoridade legítima; b) sê-lo por uma causa justa; c) ser conduzida sem ódio e excluindo a mentira. No período Iluminista uma das idéias dominante era o projeto de Paz Perpétua entre as nações, formulada pelo abade de Saint-Pierre e Kant, contudo, sem excluir a necessidade da guerra. Ora, a questão da guerra em si, como diz o título da coluna, é uma imbecilidade. Quem assistir ao filme Terra de Ninguém, do diretor Danis Tanovic constatará o enun...

Leia Mais
0

Tropa de elite – 2007

tropa

No inicio do filme Tropa de Elite o aspirante Matias (André Ramiro) está na faculdade de direito e acidentalmente é colocado no grupo de estudos sobre a obra Vigiar e Punir de Michel Foucault. Interessante é ver como a obra do filósofo francês relaciona-se com o que iremos ver na tela. Foucault examina os modos de exercício do poder e os elementos mediadores (instituições sociais e legislações) de manutenção da ordem. Assim temos o filme Tropa de Elite, que retrata o dia-a-dia do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais), a elite da Policia Militar, onde, supostamente, encontraremos os militares honestos e honrados exercendo suas funções, que, entretanto, diante da realidade se vêem levados ao uso de atrocidades para a realização de seu trabalho. É a sociedade...

Leia Mais