0

Zorba, o grego – 1964

zorba

Sartre sempre falava que o homem é condenado a ser livre. O filme Zorba é uma bela mostra dos ideais existencialistas. O filme inicia com a chegada do escritor Basil (Alan Bates) à Grécia, e embarcando para Creta com a finalidade de tomar posse da herança deixada por seu pai, uma mina. Enquanto espera a embarcação conhece Aléxis Zorba (Anthony Quinn), um camponês para quem não há o certo e o errado. Quando Zorba concorda em trabalhar na mina abandonada de Basil, inicia-se um aprendizado, e uma mudança, no jovem escritor, ele gradualmente passa de observador passivo do mundo a participante, ao travar contato com uma cultura diferente da sua, diante do novo Basil se recolhe, Zorba o chama à vida. Além da famosa dança de Zorba, eternizada por Quinn, o filme nos mostra sermos responsáveis, total e completamente, por nossas escolhas e ações.

 

Dica: Zorba, o Grego de Nikos Kazantzakis, Abril Cultural, SP 1974.

 

Ficha Técnica

Título Original: Zorba, the Greek.

Direção e Roteiro: Michael Cacoyannis

Origem: Estados Unidos (1964)

Duração: 141 minutos

 

A famosa dança de Zorba – música composta por Mikis Theodorakis

 

 

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>